Dr. Marco Aurélio Lameirão

Procedimentos

O que tratamos

Orientações Gerais

O que recomendamos no seu tratamento

Agende Sua Consulta

Marque no formulário abaixo:

Dr. Marco Aurélio Lameirão

Quem Sou

Apresentação Geral

Dr. Marco Aurélio Lameirão Pinto formou-se pela Universidade Federal Fluminense em 2008. Realizou residências médicas em cirurgia geral e videolaparoscopia no Hospital Federal de Bonsucesso de 2009 a 2012. Realizou diversas especializações neste mesmo período em tratamentos minimamente invasivos para patologias do aparelho digestivo.

Atua como Cirurgião Geral e Videolaparoscópico em Niterói e no Rio de Janeiro. Faz parte do Serviço de Cirurgia Especializada, atendendo e realizando procedimentos cirúrgicos em pacientes particulares e com planos de saúde.

Também atua no serviço público, fazendo parte da equipe de rotina da Clínica Cirúrgica II do Hospital Federal de Bonsucesso.

É membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.

Título de Especialista em Cirurgia Geral pelo Colégio Brasileiro de Cirurgiões, reconhecido pela Associação Médica Brasileira (AMB).

Dr. Marco Aurélio Lameirão Pinto

Cirurgião Geral e Videolaparoscopia
Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Titulo de Especialista em Cirurgia Geral pela AMB

 

Consultório

Nosso Consultório

Consultório apresenta ambiente planejado para oferecer o melhor conforto aos nossos pacientes. Localizado em região central de Niterói, em Icaraí, de fácil acesso. Prédio com estacionamento e serviço de manobrista.

Nossa Equipe

A SCE é uma equipe cirúrgica especializada em Cirurgia do Aparelho Digestivo e Cirurgia Minimamente Invasiva. Atua nos principais hospitais de Niterói, como Hospital de Clínicas de Niterói, Hospital Icaraí e Hospital Niterói d’Or.
Buscamos oferecer aos nossos pacientes o que há de mais moderno na Medicina, sempre em busca dos melhores resultados.

Procedimentos

Aparelho Digestivo
  • Vesícula biliar: cálculos, pólipos e neoplasia.
  •  Esôfago: Tumores benígnos ou malignos.
  • Estômago: Doença do refluxo, hérnia hiato, neoplasias.
  • Duodeno: tumores benignos ou malignos,
  • Intestino delgado: tumores benignos ou malignos,
  • Cólon: Doença diverticular pólipos e neoplasias.
  • Reto: Pólipos, neoplasias
  • Pâncreas : Complicações da pancreatite, tumores benignos, neoplasias.
  • Apêndice : Apendicite, neoplasia.

 

Sistema Endócrino
  • Tireóide: Nódulos, bócios, neoplasias
  • Paratireóides: Hiperparatireoidismos, neoplasias
  • Adrenais: Tumores benignos e malignos.
Hérnias Da Parede Abdominal
  • Umbilical
  • Inguinal
  • Incisional
  • Epigástrica
  • Lombares
Cirurgias Ginecológicas
  • Endometriose pélvica
  • Tumores malignos e benignos de ovário
Patologias Do Baço
  • Doenças Hematológicas
  • Neoplasias

Orientações Gerais

     É vital o paciente e seus familiares estarem informados sobre os riscos de complicações cirúrgicas, sabendo que estes são maiores ou menores dependendo do tipo de procedimento a ser realizado.

O paciente deve estar informado sobre:

  • Estar ciente da rotina diagnóstica e preparo pré-operatório;
  • Estar ciente sobre procedimento cirúrgico a ser realizado e sua recuperação;
  • Estar ciente sobre os riscos inerentes ao procedimento cirúrgico;
  • Estar ciente sobre tipo de anestesia que ele será submetido durante a cirurgia.

 

Anestesia

     Em procedimentos cirúrgicos sob anestesia geral ou raquianestesia existe a necessidade de um tempo de jejum mínimo para cirurgias. Geralmente se necessita de jejum completo de 8 horas, incluindo qualquer líquido, até mesmo água. Exceção poderá ocorrer conforme orientações.

     Geralmente o anestesista necessitará revisar todos os exames pré-operatórios e para tanto o paciente deverá trazer consigo todos os exames pré-cirúrgicos.

     Para maiores informações sobre tipos de anestesias e suas orientações específicas clique aqui…

 

Internação

     Geralmente a internação ocorre na manhã do procedimento cirúrgico no setor de internação do hospital que for marcada a cirurgia. Após a devida hospitalização o paciente irá para seu leito e aguardará no mesmo até o momento da cirurgia.

     Em caso de necessidade de internação para investigação diagnóstica ou preparação específica para determinado procedimento cirúrgico, a internação será combinada junto a seu médico, sendo definido local, dia e horário.

     Em caso de internação de emergência o paciente deve procurar a emergência do hospital e informar ao setor o nome de seu médico assistente para que o mesmo seja acessado para avaliação imediata do paciente.

Dieta

  • Jejum de 8 horas: para anestesia geral, raquidiana e peridural. Evitar broncoaspiração durante a anestesia.
  • Jejum de 12 horas: paciente obeso, gestantes, paciente com hérnia hiatal ou grandes tumores intra-abdominais.
  • Anestesia local não necessita de jejum prévio.

 

     Medicamentos de uso habitual – Suspensão Prévia:

  • Anticoagulantes orais (5 dias)
  • Antiagregante plaquetários (7 a 10 dias)
  • AINE (24 a 48 horas)
  • Antidiabéticos orais (24 a 48 horas)
  • Diuréticos inibidores da reabsorção de potássio

 

Medicamentos que devem ser mantidos até o dia da cirurgia:

  • Anti-hipertensivos
  • Beta-bloqueadores
  • Insulina
  • Broncodilatadores
  • Cardiotônicos
  • Anticonvulsivantes
  • Corticóides
  • Medicação psiquiátrica
  • Antialérgicos
  • Potássio

     No momento pós-operatório é necessário estar atento a alguns fatores e cuidados os quais favorecerão o restabelecimento adequado e mais precoce dos pacientes. A atenção sobre a continuidade de alguns cuidados determinará o sucesso do tratamento. Durante sua internação seu organismo pode perder líquidos e nutrientes. Tais perdas podem causar sensação de desânimo, fraqueza e perda de apetite. Você se recuperará gradativamente. Procure observar os seguintes cuidados:

 

Alimentação e Hidratação

     No momento pós-operatório o organismo encontra-se em recuperação do trauma cirúrgico e possui necessidades especiais para repor as perdas e realizar um adequado processo de cicatrização. Para que isso ocorra é necessária uma dieta balanceada orientada pelo seu médico conforme o procedimento cirúrgico realizado. Uma dieta balanceada é composta por vários elementos que nosso organismo necessita para a manutenção dos processos vitais.

     Para uma alimentação balanceada, observe os seguintes itens:

– Coma pelo menos um alimento de cada grupo nas refeições principais.

– Faça de cinco a seis refeições por dia.

– Coma vários alimentos dos cinco grupos durante o dia. Um grupo não substitui o outro, todos são igualmente importantes.

– Evite gorduras, frituras, doces e refrigerantes.

– Beba bastante água e suco de frutas naturais.

– Coma devagar e mastigue bem os alimentos.

– Coma apenas o necessário para saciar a fome.

– Mantenha o peso adequado.

 

Cuidados com a Ferida Operatória

     Geralmente não é necessária a manutenção de curativos sobre a área operada. A higiene local deve ser realizada com banhos diários de água e sabão neutro. Para melhor conforto do paciente enquanto estiver com pontos na pele da ferida operatória, pode mantê-la fechada com curativo (Gaze e Micropore).

     É considerada normal a saída de pequena quantidade de secreção clara ou sanguinolenta nos primeiros dias. Não use pomadas ou outros produtos.

     Em caso de dor, abaulamento, vermelhidão, calor local e saída de pus acompanhada de febre contate seu médico para as devidas orientações.

 

Sono e Repouso

     O sono e o repouso são importantes para sua recuperação. Nosso organismo precisa dormir, em média, oito horas diárias. Você deve alternar atividade e repouso, conforme sua tolerância. Ao deitar, procure uma posição confortável. Evite permanecer muito tempo acamado.

 

Atividades

     As atividades físicas serão orientadas pelo seu médico assistente conforme o procedimento cirúrgico que foi realizado.

     Independente da cirurgia realizada respeite suas limitações. Procure retomar suas atividades gradualmente. Evite excessos, como levantar pesos ou exercícios físicos pesados.

 

Sinais de Alerta

     Se ocorrer um episódio de temperatura axilar acima de 37,8 graus, tome o antitérmico prescrito por seu médico. Caso a febre se repita, entre em contato com seu médico assistente para orientações.

     Utilize somente a medicação prescrita por seu médico, observando os intervalos entre as doses.

     Dor intensa na ferida operatória, acompanhada por vermelhidão, inchaço e calor no local, pode indicar processo inflamatório. Nesse caso, procure seu médico assistente.

Blog

Planos de Saúde

Planos de Saúde

Entre em Contato

Preencha abaixo com seus dados para agendar uma consulta
Dr. Marco Aurélio Lameirão

Rua Cel. Moreira Cesar, 160
sala 912 - Icaraí - Niterói - RJ

Dr. Marco Aurélio Lameirão

(21) 2611-0180
Falar com a Thamires

Dr. Marco Aurélio Lameirão

marcoaureliolameirao@drmarcoaureliolameirao.com.br
agendamento@drmarcoaureliolameirao.com.br

Agende sua consulta

Dia de consulta: Sexta-feira (tarde)
Outros horários: Segunda-feira (manhã)
Quarta-feira (manhã)
Quinta-feira (tarde)